quarta-feira, 17 de julho de 2019

Caminhada Orante 2019 – MJD Brasil

“ O caminho se faz no caminhar”




 Entre os dias 19 a 22 de junho de 2019, no último feriado de Corpus Christ, a Comunidade Nossa Senhora de Guadalupe participou da Caminhada Orante junto com o Movimento Juvenil Dominicano. Em clima de celebração dos 10 anos do Movimento no Brasil, percorremos 67km na região sul de Minas Gerais. Um caminho de Santa Rita do Sapucaí- MG até Wenceslau Braz - MG com um cenário incrível e a companhia fraterna e de oração entre os 17 peregrinos das diversas regiões do país.
 Tivemos uma experiência formidável de experiência com Deus. A memória da caminhada Orante traz um jeito particular em falar de espiritualidade dominicana numa dinâmica marcada em relação com o outro. A aproximação de amor, cuidado, resistência e fraternidade ao longo trecho de estradas. E fomos explorando em profundidade a descoberta do ser, a contemplação da natureza ao redor, a escuta do peregrino em nós, e no outro – Graça e alegria ! Peregrinar é aprender, lado a lado, a partilha de histórias de vida. Viver a confiança, experimentar o Deus presente em diversidade de sentimentos e bondade que edifica o modo certo de amar e servir.

Que a vida nos provoque sempre esse desejo de encontro junto a todos os companheiros que cruzam os nossos caminhos, pois o caminho se faz no caminhar e o Reino de Deus é presente de cada novidade dessa estrada compartilhada. (Ir.Luciana Souza, OP).

Eu, Luiza Helena Gonçalves, tenho 21 anos e sou aspirante da Irmãs Dominicanas (CRSD), moro no Barreiro, na comunidade Nossa Senhora de Guadalupe. 


Participamos da Caminhada Orante com um grupo de 17 jovens do Movimento Juvenil Dominicano. De Belo Horizonte foram Três pessoas ; eu, Irmã Luciana Vinicius OP e Bianca Roberta (Membro do Movimento Juvenil e da Fraternidade Leiga Dominicana). Foram três dia de caminhada, vivenciamos momentos de muita espiritualidade, oração e leveza.
A cada dia de caminhada aprendi a olhar para dentro de mim mesma, e tirar o melhor que eu tenho, como se a caminhada tivesse tirando de mim todas as impurezas e deixando uma nova pessoa. Aprendi a reconhecer os meus limites e a superá-los. Sentir muitas vezes, que a cada passo e a cada suor que escorria pelo meu corpo, eu chegava mais próxima de Deus. Em minhas orações, agradecia a Deus por todas as suas obras maravilhosas que eu contemplava durante todo o caminho, agradecia também por poder estar desfrutando daquela rica e inspiradora peregrinação com pessoas tão generosas e acolhedoras. 

Mais uma vez agradeço de coração as Irmãs Dominicanas e o Movimento Juvenil por me proporcionar essa experiência tão linda em minha vida. (Luiza Helena – aspirante CRSD)


Irmã Luciana Vinícius de Souza








quinta-feira, 9 de maio de 2019

Oração pelas Vocações Dominicanas






Senhor Jesus, na vossa infinita bondade, 
quisestes renovar a vida apostólica e religiosa de vossa Igreja por meio de São Domingos. 
Reconfortado pelo socorro de vossa santa mãe, ele combateu os erros com sua pregação, 
formou campeões da fé para a salvação dos povos e 
conquistou pra vós almas inumeráveis. 
Aumentai, Senhor, os membros da ordem dominicana. 
Abençoai todas as suas atividades apostólicas. 
Iluminai a fé dos fiéis par que compreendam
 a beleza desta santa vocação, 
fortalecei a vontade dos que se sentem chamados, 
mas encontram dificuldades para uma resposta pronta e generosa. 
Santificai os que já professam a vida religiosa dominicana, 
para que, ajudados pelos exemplos de tantos Santos, 
possam indicar Cristo-luz onde há escuridão, 
levar Cristo-Verdade onde há erros,
 orientar pra Cristo-Vida onde há morte espiritual 
ou falta de esperança.
Maria Santíssima, Mãe de Cristo Eterno e Sumo Sacerdote, 
que amastes São Domingos e lhe inspirastes a piedosa prática do Santo Rosário, favorecei nosso pedido 
de aumento e santificação dos religiosos
e religiosas da Ordem Dominicana.
 Amém.

Tudo aquilo que ousarmos compartilhar dará frutos inesperados da presença do Reino.



Carisma e Missão 


O fundador, São Domingos de Gusmão viveu e se consagrou a Deus. Arriscou-se naquilo que pudesse acordar o mundo e iluminar o futuro. A missão da Pregação orientou os seus passos para uma Vida Religiosa em Saída, adentrando as fronteiras não se intimidou a responder as inquietações na vida da Igreja e Sociedade. Do mesmo modo, queremos e podemos! Domingos dizia: “o grão amontoado apodrece, disperso frutifica”. Essa brilhante ideia inspiradora na vida dominicana nos chama e nos encoraja a dizer que mesmos que sejamos sementes miúdas devemos ser lançadas no campo do Senhor. Nós, dominicanas consagradas para a missão de Domingos, possamos ser frutos desse novo tempo em que se convoca a vida religiosa a alargar os passos no caminho do Reino.

Hoje, ao refletir e rezar a beleza de nossa santa vocação, nós nos encorajamos a correr o risco... Em tudo abdicamos para procurar a moeda perdida, e vivemos o apostolado de Jesus Cristo.  A nossa realidade de mundo clama incessantemente às ações que podemos desenvolver junto às pessoas por uma nova sociedade, reino de Deus que se faça acontecer em verdade e serviço. Ao mesmo tempo, permitir que a beleza do mistério incutido em nosso interior seja refletida no mundo, não apenas como atividades realizadas, mas como novos caminhos, criativos e cheio de profecia. Possamos favorecer a justiça e o direito como expressão da dignidade humana.

Por isso, faz-se necessário ouvir os clamores de mudança em nossas atividades cotidianas, sendo capazes de alargar os horizontes de nossas vidas, para que a nossa história que já estamos construindo não seja meramente a repetição do passado, mas um presente de resposta.
O carisma da Ordem Dominicana é a Pregação. Essa pregação que nos fascina dia-a-dia nos faz perceber, antes de tudo, o chão que pisamos. É dessa realidade de vida que fala o coração. O chão é lugar em que podemos nos locomover, e ser itinerantes da Palavra. A Palavra que veio habitar se fez morada no mundo. O mundo é o nosso claustro. Essa é a novidade da vida dominicana e seu carisma profético que nos faz viver a missão consagrada. Para isso, basta não temer às mudanças. O peregrino de Deus é feliz quando pode viver essa liberdade a qual foi chamado, percorrer caminhos e transformar situações de morte em vida.
Anseio que esta seja a necessidade contemplada por nós, individualmente e em nossas comunidades. É preciso sair de nossas mediocridades, do pensar pequeno ao redor de nós mesmos, parar de dar voltas ao entorno do mesmo lugar. Se um dia deixamos nossos pais e a nossa casa foi por acreditar que esse seria uma opção a conduzir para a felicidade. Logo, viver fechados em nós mesmos, somente afirmando as dificuldades do dia-a-dia sem nada poder fazer de novo não faz parte do sonho de quem desejou transformar a própria realidade em algo maior que si mesma. Sim, o Reino é maior do que nós. É preciso que a mudança entre nós seja permanente, seja concreta, potencializando a participação e a responsabilidade em nosso carisma e na missão.
Por menor que seja a parcela de nossa ação, eu sei que esta fará grande diferença da realidade que aqui estamos, pois pior que isso é a nossa incapacidade de querer atravessar os mares de nosso egoísmo, da nossa tolice desenfreada em julgar e condenar, e nos fazer mal, viver no individualismo que mata.

 

Vamos! Ainda é tempo de acreditar e abrir os nossos olhos, reconhecer verdadeiramente o Cristo que nós pregamos na fraternidade.
Irmã Luciana Vinícius de Souza, OP.




segunda-feira, 6 de maio de 2019

Semana de Oração pelas Vocações - «A coragem de arriscar pela promessa de Deus» – Papa Francisco



Tu não és gaivota, és pescador.
Tu não és silva, és ferro de arado
de um mundo lavrado
de sangue e suor.
Abre a janela ao ruído da rua,
junta a tua a outras vozes
ao projeto de Deus
que não deves calar.
Refrão:
Vai. Não temas o vento, a distância ou o mar.
É na praia que o tempo adormece
e o horizonte se esquece.
Arrisca. Não te esqueças de amar.
Sê pedra de casa,
Sê pedra de altar,
Sê árvore de fruta,
Madeira de mar.
Sê grito na noite,
Silêncio e escuta,
Coração aberto,
Sê mão que labuta.
Abre a janela ao ruído da rua,
junta a tua a outras vozes
ao projeto de Deus
que não deves calar.
Refrão:
Vai. Não temas o vento, a distância ou o mar.
É na praia que o tempo adormece
e o horizonte se esquece.
Arrisca. Não te esqueças de amar.
Sê rede e abraço,
Sê fonte ou sê rio,
Sê lume aceso
Numa tarde de frio. (bis)
Refrão:
Vai. Não temas o vento, a distância ou o mar.
É na praia que o tempo adormece
e o horizonte se esquece.
Arrisca. Não te esqueças de amar. (bis)

https://www.youtube.com/watch?v=V8Qd4oc_goA&fbclid=IwAR1P-tawI9BeWNJdfYtH2mmfnltYOvYf-LvsDHgJnjAMLRZq3TCXKkE4vA8

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Santa Catarina de Sena, virgem e doutora da Igreja




Catarina nasceu em Sena (Itália) em 1347, sendo a penúltima de uma família de 25 filhos. Ainda criança, consagrou a Deus sua virgindade. Sofreu grandes tormentos por parte dos seus, para poder levar sua vida de oração e de penitência, na Ordem da penitência de São Domingos, chamada mais tarde Ordem Terceira. Sua vida foi partilhada entre a sede de contemplar o Cristo na cruz e o serviço da Igreja, que se afligia então em facções. Penetrada do espírito de São Domingos, extraiu de seu amor por Deus as energias que lhe permitiram levar o papa de Avinhão para Roma e de trazer grande número de discípulos para o caminho da vida cristã e da paz. Seus escritos espirituais, especialmente o Diálogo, permitem ainda hoje se lhe possa chamar de “mãe”, nome este que seus discípulos lhe haviam dado. Morreu em Roma no dia 29 de abril de 1380.

Cinco Minutos com Santa Catarina de Sena - Leiga, Dominicana e Doutora da Igreja, nascida em Siena, na Itália - (1347-1380)

https://www.youtube.com/watch?v=9wKmya_rJZU


29 DE ABRIL - FESTA DE SANTA CATARINA DE SENA : AMOR E CONTEMPLAÇÃO





Catarina nasce em Sena ( Itália), em 25 de março de 1347. É a vigésima quarta filha de Tiago e Lapa Benincasa. Aos seis aos, tem sua primeira visão extraordinária envolvendo a Igreja: Ela contempla Cristo e os apóstolos Pedro, Paulo e João. O primeiro segredo da santidade e da irradiação de Catarina é assumir a vida real em um imenso amor, que é dom total de si, transformador de toda a existência, e força renovadora da Igreja e do mundo. O caminho de Catarina está na espiritualidade dominicana contemplativa, ativa e apostólica. Ela é toda consagrada a Deus; porém, convém relembrar, não é uma religiosa, é uma leiga “mantelata”. Ela vê a Igreja, vive e reage na Igreja como uma cristã comum. Sente o que todos sentem, estimulada pelos êxitos e chocada pelos escândalos que vêm do “pessoal da Igreja”. Catarina afirma a sua presença ao mundo numa atitude original de espiritualidade, de busca de perfeição evangélica. É uma atitude de ruptura e de resistência ao mal, à corrupção, aos escândalos, ao mesmo tempo que uma energia transformadora dela se irradia. Ela intervém, ela fala, ela denuncia, ela suplica e exige, em nome do Evangelho, apelando para o “sangue de Cristo”. Quem não a ama e segue, respeita-a e até se apavora diante dela, pois o seu costume de rezar identifica-se com Cristo através dos caminhos da santidade, da justiça e da solidariedade. Ela abre os caminhos da espiritualidade que será seguida na América Latina por Rosa de Lima e por Bartolomeu de Las Casas. Mulher espiritual e decidida, pregando a conversão aos grandes, dando não apenas conselhos, mas diretivas para a orientação da Igreja e da sociedade. Ela suplica com ternura; porém, quando necessário, intima com a força do amor: “Eu quero” que se tome medida ou tal atitude. Catarina é a mulher toda possuída pela misericórdia. Mas o essencial é isto: nela, uma mulher reza com toda intensidade, está toda possuída de Deus, está identificada com o plano de Deus, que é amor, misericórdia. Com ardor e humildade , ela interpela: O que e como fazer diante da insolência do mal e da fraqueza dos bons¿” ( Livro: As santas doutoras – espiritualidade e emancipação da mulher; Frei Carlos Josaphat: - São Paulo: Paulinas, 1999.




quarta-feira, 24 de abril de 2019

TESTEMUNHOS DA MISSÃO... “A palavra que se exprime no rosto radiante do povo é GRATIDÃO!” Pe.Eliezer.


O sol nasceu!!!! É um novo dia!!! Jesus Ressuscitou, quanta alegria!

“A palavra que se exprime no rosto radiante do povo é GRATIDÃO!” Pe.Eliezer.


Saudades... por tudo que foi feito, os ensinamentos, o carinho, as oportunidades, o sorriso, a paciência. Obrigada do fundo do coração! Eu sou uma pessoa muito abençoada por receber de Deus presentes maravilhosos. Ganhei esse presente de fazer a missão e conseguir estar JUNTOS, ACOMPANHAR E APRENDER. Ter a paciência de aprender e ensinar. É muito bom ter o ensinamento e enriquecimento à luz de Deus paz e tudo de bom. (Missionária Antônia – Membro da Fraternidade Leiga Dominicana/Barreiro -BH e Curso de Bíblia).

“Essa missão foi uma experiência incrível. Tive a oportunidade de ver o rosto de Cristo em várias pessoas que conheci. É maravilhoso perceber que somos ungidos pelo Espírito Santo para levar o nome de Deus a tantas pessoas diferentes. Agradeço a Deus pelo privilégio de ser missionária e também fazer parte da Família Dominicana.” (Missionária Luiza Helena – Comunidade Santa Rita/ Aspirante das Irmãs Dominicanas da Congregação Romana de São Domingos).


“...Que Deus lhes pague por tudo que vocês fizeram pela nossa comunidade. Só deixou saudades! Vocês estão em nossos corações e orações. (Nívia – Comunidade São Pedro/Barreiro Branco)

“A nossa missão foi maravilhosa, muito aprendizado e muitas bênçãos. Que Deus abençoe cada um, cada uma que se doou com tanto amor por aquelas pessoas. Que a Alegria de Cristo Ressuscitado continue sendo a nossa força. Que a chama nunca se apague”. (Missionária Valéria/ Comunidade Paróquia Bom Jesus de Catuti – membro da Fraternidade Leiga Santa Catarina de Sena/Barreiro – BH).


“Agradeço a todos os missionárias e missionárias! Foram muitos aprendizados que descobri. O anúncio que levamos para missão é pequeno... tudo o que recebemos na vida do povo é um bem maior que nos enriquece. Tudo diferente, todo zelo, carinho e confiança que é dado a todos nós”. (Missionário Marlon – Ilha Grande II).

“A missão foi algo recebido de Deus, algo que Deus preparou para mim... Nesta missão Deus falou claramente em meu coração, através de toda Catuti. Levamos Cristo Ressuscitado a muitas famílias, mas ao fim da missão também permitimos acolher com humildade daqueles que nos receberam que Cristo Ressuscitasse seu amor em nós”. Abraço e Paz! . (Missionário Janilton Lima – Lagoa Escura).

“Paz e Alegria!!! Para mim foi muito maravilho, um presente de Deus em minha vida. Em cada família por onde visitamos, encontramos o Cristo Ressuscitado! Que bom, graças a Deus ocorreu tudo bem. (Missionário Geraldo – Malhada Grande).


Paz e alegria!!! As portas continuam abertas para que o Cristo Ressuscitado continue a se manifestar... Viva a vida! Que Deus abençoe a disponibilidade e a alegria de vocês. Tudo isso foi a manifestação do Cristo Ressuscitado! Muitas luzes, bom descanso, paz e alegria , paz e alegria pascal!” (Pe.Eliezer/ Pároco Catuti).

“Missionários e missionárias, dessa vez, não fui às missões, mas ela veio até mim, e como diz Irmã Solange fiz com as mãos. Vocês não têm ideia da minha satisfação, em cada vídeo, em cada foto que eu vejo as velinhas acesas (Círio Pascal). Eu me emociono... vários irmãos lembraram de mim lá, obrigada pelas orações”. (Missionária Conceição/BH – Membro da Fraternidade Leiga Dominicana- Barreiro/BH).


" Fica sempre um pouco de perfume... é cheiro e presença do outro/a que faz parte da vida! Voltei, e junto a Comunidade São Pedro celebramos a festa do Amor. Deus é infinito em tudo o que faz, e nada poderia ser diferente quando a Ele confiamos a nossa missão. Gente amada e querida, obrigada por fazerem parte de meu caminho. Como lhes disse, sinto-me enviada por vocês nessa celebração Pascal de ALEGRIA, ESPERANÇA, ENCONTRO, AMIZADE E CONFIANÇA... São tantos sorrisos bonitos, gargalhadas, brincadeiras, recolhimento e FÉ...Toda a grandeza desse Deus misericórdia que ama e cuida de seu povo. E não tem idade de SER FELIZ... GENTE QUE NÃO SE CANSA E FAZ A VIDA FLORESCER na reza, na prosa, na dança, no olhar, no tocar... Ah, Deus, não dá pra descrever tudo, e por isso está em oração.Retribua em bençãos sobre nós, as maravilhas que contemplamos JUNTOS, como experiência sagrada de RESSURREIÇÃO. ( Ir.Luciana Vinícius de Souza - Comunidade Barreiro Branco - Irmã Dominicana da Congregação Romana de São Domingos). 

“Ser missionário é estar aberto a tudo e a todos, levando a alegria do Evangelho e recebendo das pessoas o carinho da acolhida. A missão foi extraordinária, uma experiência de vida em que você se doa a serviço e ganha reciprocidade. Cada Palavra, cada visita, cada sorriso e abraço, para nós missionários é um prêmio, pois passamos a enxergar Cristo no outro, nas suas dificuldades e suas realizações”. (Missionária Cristina – Setor Barreiro Branco/Membro da Comunidade São Pedro em Catuti).


A experiência missionária em 2019 na Paróquia Bom Jesus de Catuti – MG foi para mim alargar a vida. Quase um missionário itinerante. Vivenciei celebrações em Barreiro Branco, Ilha Grande I e Santa Rita, onde permaneci até o Domingo de Páscoa.
Viver o modo de vida das pessoas, partilhar de suas alegrias e tristezas e, acima de tudo sua fé motivou-me a confirmar minha esperança na vida e em Jesus, que nos diz: Eu sou o caminho, verdade e a vida. Gratidão as Irmãs Dominicanas, à Fraternidade Leiga Santa Catarina de Sena e às famílias pela ACOLHIDA E PÁSCOA provocadas em minha vida.
Missionário Fabrício Vieira Moura/ Membro da Fraternidade Leiga Santa Catarina de Sena – Barreiro/BH)

“Um grupo de pessoas abençoadas que fazem parte do Projeto Missão em Família nos dá a honra de recebê-los na nossa Quase Paróquia Bom Jesus. Nada tão bom e que possa melhorar. Deus caprichou... Foi ótimo e incrível ter vocês, tendo a oportunidade de conversar, abraçar, rezar, contar com irmãs companheiras que juntas são abençoadas e nos emocionaram, renovando a nossa fé. Tivemos celebrações intensas... a Comunidade só tem a definir a presença de vocês com a palavra GRATIDÃO! Estaremos rezando por vocês. Aprendemos muito com vocês, as famílias se uniram mais, e abrimos o olhar para enxergar as coisas simples que estão ao nosso lado, a visita ao próximo torna-se um gesto a mais... carisma, fé, amor, respeito. O amor e a fé que vocês têm no brilho dos olhos em Deus é inspirador. Desejamos muita fé, coragem, saúde, amor para seguirem a missão. Estamos felizes pois sabemos que vocês mudaram a vida de muitas pessoas, pelo calor humano forte que repassa um espírito de amizade e amor com aconchego ao povo, ama e se empolga anunciando Deus.
Que São Domingos continue abençoando vocês!” (Setor Vista Alegre – Paróquia Bom Jesus de Catuti).


“ Esta missão para mim foi uma nova experiência!!! Digo nova experiência porque sempre é diferente... cada momento é único. As pessoas que conheci em Catuti vão ficar na minha lembrança para sempre. Agradeço a Deus em primeiro lugar pelas maravilhas que Ele faz na minha vida e pelas maravilhas que eu vi Ele fazer em cada família que eu conheci em Catuti. Cristo está cada vez mais presente em nossas vidas e cada vez mais Ele está Vivo entre nós!!! Cristo está Ressuscitado no meio de nós!!! As famílias que eu convivi na cidade, Comunidade Barreiro Branco em missão eu agradeço imensamente por tanto amor ofertado. Ofereceram a mim tanto carinho e tanto amor, tanta sabedoria que estou deslumbrada. Obrigada demais a todo mundo da Comunidade Barreiro Branco. Povo aconchegante, carinhoso, dedicado, maravilhoso, Família de Deus, presente de benção! Por tudo que fizeram por nós, eu agradeço imensamente feliz. A bagagem que eu recebi está cheia de sabedoria, carinho e entendimento... A Boa Nova se fez ouvir e anunciar!  Obrigada, Pe.Eliezer, aos ministros e ministras, lideranças de toda a Comunidade São Pedro pela acolhida e carinho. Do fundo do meu coração, a missão foi tudo de bom que Deus poderia colocar em minha vida. A toda Comunidade e equipe de missionários/as, PARABÉNS! ( Missionária Antônia - Comunidade São Pedro/Barreiro Branco). 



Chamado missionário
Vá para terras distantes
Vá invocar o nome do Senhor
Leve apenas o que for necessário
Responda o seu chamado com fervor

Vá e não olhe para trás
Pois foi o Criador que te chamou
Não ligue para os zombadores
Somente para quem te convocou

Jesus já comprovou o seu valor
Tomou todas as dores
Morrendo na cruz do calvário
Por tão cruéis pecadores

Amemo-nos uns aos outros
Assim como o Altíssimo nos amou
Ide e invocai o nome do Salvador.

FELIZ PÁSCOA!!! ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!!!